/

André Naddeo

André Naddeo é um jornalista brasileiro com 16 anos de experiência na criação de conteúdo para mídias online, com foco em vídeo. Desde 2007, quando se mudou para o Rio de Janeiro, ele vive em meio a ambientes socialmente contrastantes, entre favelas e algumas das áreas mais ricas da cidade mais icônica do Brasil. Naddeo trará ao WDCDSP 2016 os resultados de suas duas últimas experiências cobrindo temas ligados à inclusão social.

Entre abril e junho, André deu início a dois projetos independentes: o Drawfugees e o I am Immigrant. Ele viveu por 45 dias como voluntário no campo de refugiados de Piraeus, na Grécia. O principal objetivo de seu trabalho era dar voz aos imigrantes, que não se sentem representados pela mídia. Vivendo muito próximo à realidade de sírios, afegãos, iranianos e iraquianos, Naddeo praticou jornalismo voluntário, não absorvendo histórias, mas também dando algo em retorno: cozinhou, levantou fundos, cuidou da distribuição de roupas, entre outras atividades, enquanto documentava a vida no campo de refugiados.

Nos Jogos Olímpicos do Rio, ele trabalhou no comitê de organização local, cobrindo a equipe olímpica de refugiados, uma iniciativa inédita do Comitê Olímpico Internacional (COI) que foi abraçada de forma única pelo público local e ao redor do mundo.

 

André Naeddo is a Brazilian journalist with a 16-year carreer creating content on demand for online meda, with a focus on video. Since 2007, when he moved to Rio de Janeiro, he lives in social contrast of those up the hills and those in wealthy areas of Brazil’s most touristic city. Naddeo brings to the WDCD forum the reports of his two latest experiences covering social inclusion topics.

Between April and June, he began two independent projects (Drawfugees and I am Immigrant). He lived for 45 days as a journalist and volunteer at the refugee camp of Piraeus, Greece. The main objective of his work was to give a voice to immigrants that don’t feel represented by the media. Living closely to the reality of many Syrians, Afghans, Iranians and Iraqis, Naddeo practiced volunteer journalism, not only absorbing stories but also giving something in return. He cooked, fundraised, took care of clothing distribution, among others, as he documented how these people lived.

In the Rio Olympic Games, he worked for the local organizing committee (Rio 2016) covering the Olympic refugee team, an unprecedented initiative by the International Olympic Committee (IOC) that has been uniquely embraced by the local and worldwide audience.